Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /usr/www/users/brazz/riquissimos/wp-settings.php on line 472

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /usr/www/users/brazz/riquissimos/wp-settings.php on line 487

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /usr/www/users/brazz/riquissimos/wp-settings.php on line 494

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /usr/www/users/brazz/riquissimos/wp-settings.php on line 530

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /usr/www/users/brazz/riquissimos/wp-includes/cache.php on line 103

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /usr/www/users/brazz/riquissimos/wp-includes/query.php on line 21

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /usr/www/users/brazz/riquissimos/wp-includes/theme.php on line 623
Vida de Rico » Blog Archive » Abu Dhabi - a cidade mais rica do mundo

Abu Dhabi - a cidade mais rica do mundo



September 2nd, 2008

Qual a cidade mais rica do mundo?

Se o critério for renda média per capita, a resposta é Zurique, na Suíça, onde cada morador ganha em média 40% do que os moradores de Nova York (para comparação, os paulistas, os mais bem pagos do Brasil, ganham apenas 36% dos nova-yorkinos). Se o critério for o produto bruto, as cidades mais ricas são, pela ordem, Tokio e Nova York, as duas únicas a terem (dados referentes a 2005), produto superiores a US$ 1 trilhão, ou seja, mais do que o PIB do Brasil. E se for número de bilionários, a resposta é Moscou.

Mas se o critério for o patrimônio médio por habitante, a cidade mais rica do mundo é Abu Dhabi; para ser preciso, Abu Dhabi não é cidade, e sim a capital e um dos sete emirados que compõem os Emirados Árabes Unidos. De acordo com a revista Fortune, o emirado tem 420.000 habitantes e um total de US$ 1 trilhão investidos no exterior, o que dá a cada um dos habitantes, em média, um volume de US$ 17 milhões em investimentos.

Evidentemente, a grande maioria do dinheiro pertence à família de sheiks que controla o país. Mas de qualquer forma, essa montanha de dinheiro está servindo para mudar a face de Abu Dhabi; a cidade pretende tornar-se uma referência no turismo mundial para pessoas ricas, e por isso vale a pena saber mais sobre ela.

Em primeiro lugar, deve-se evitar confundir Abu Dhabi com Dubai, outro emirado árabe que ganhou fama recentemente como centro financeiro e turístico mundial. Dubai tornou-se famosa rapidamente por grandes prédios (como o inconfundível hotel em forma de veleiro Burj Al Arab) e pelas ilhas artificiais em forma de palmeira (foto abaixo).

Em 1958, foi descoberta nos Emirados Árabes o que depois se comprovaria ser a quinta maior reserva de petróleo do mundo; noventa por cento dessa reserva localiza-se no sub-solo de Adu Dhabi.

Por décadas, os emirados mantiveram-se na posição de exploradores de petróleo e investidores inernacionais; pouco investimento foi feito, a não ser em infra-estrutura de petróleo. Um dos motivos era que, por decisão dos sheiks, nenhum pedaço de terra dos emirados poderia ser vendido a estrangeiros.

Dubai, embora tivesse menos petróleo, deu a partida no processo de modernização. Em 1997, a lei permitiu a venda de terrenos em Dubai, o que atraiu diversos investidores estrangeiros. A nova geração de sheiks, educada no exterior, financiou diversos projetos, que colocaram Dubai no mapa do turismo de luxo.

Abu Dhabi, com atraso, decidiu seguir os passos de Dubai. Em 2004, o antigo sheik faleceu, e o poder foi passado a Mohammed bin Zayed al Nahyan, então com 42 anos, formado na Inglaterra, considerado o mais ocidental dos líderes dos Emirados.

O primeiro passo de Mohammed foi criar a Etihad, empresa aérea do Abu Dhabi, com o claro propósito de competir com a Emirates, de Dubai. Para confrontar com o hotel em forma de veleiro, Abu Dhabi investiu US$ 3 bilhões no Abu Dhabi Palace, tornando-o o hotel mais caro do mundo. E se Dubai tinha ilhas em forma de palmeira, Adu Dhabi lançou a Reem Island (centro comercial) e a Saadiyat Island (Ilha Saudita), um mega projeto de US$ 28 bilhões, que visa a construir um dos maiores centros comerciais, culturais e turísticos do mundo (o Louvre e o Guggenhein já confirmaram a abertura de museus em Saadiyat).

E os sheiks ainda têm muito para investir e gastar, como mostram os diversos arranha-céus em construção, os carros esportivos nas ruas, os estrangeiros que passeiam e se mudam para Abu Dhabi. E é justamente esse enorme capital, acumulado ao longo de décadas, que atrai a atenção do mundo. Na opinião do presidente da cadeia de hotéis de luxo Hyatt, pode ser que Adu Dhabi se torne o centro financeiro do mundo, o que atrairia hordas de homens de negócios, capital e, com eles, turismo.

Ou seja: milionários do mundo passarão a se encontrar em Abu Dhabi.

3 Responses to “Abu Dhabi - a cidade mais rica do mundo”

  1. Vida de Rico » Blog Archive » Dubai Says:

    [...] que sobrevivia da pesca e da coleta de pérolas. Em 1958, os britânicos encontraram petróleo em Abu Dhabi e, oito anos depois, em [...]

  2. Vida de Rico » Blog Archive » Pacote de viagem de US$ 1 milhão Says:

    [...] Emirates Palace Adu Dhabi, hotel de altíssimo padrão situado em Adu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, está oferendo um pacote turístico de 1 milhão de dólares. [...]

  3. Vida de Rico » Blog Archive » Ouro na comida Says:

    [...] Emirates Palace Hotel, em Abu Dhabi, encontra-se ouro em todos os lugares em que se espera encontrá-lo: nas cortinas, na decoração [...]

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.